terça-feira, 30 de junho de 2009

Campanha do Agasalho 2009.

video


OoOooOOooow e aee gente?
Se quando ficamos passando frio a noite por preguiça de pegar cobertor já é ruim, imagina pra quem não tem o que pegar... O frio doi.
Procurem qualquer posto de arrecadação.
Você faz uma limpa no guarda roupa e ainda ajuda alguém...

terça-feira, 23 de junho de 2009

Vivo Feliz




video


Samba com um toque eletrônico. Assim é este CD, que não é novo, é de 2003, mas como esse blog não vive de novidades do mercado e sim de coisas que por ventura eu venha a conhecer, no meu tempo... Ta aí: Elza Soares - Vivo Feliz, que apareceu na minha vida (antes tarde do que nunca!!!) essa semana. Ufa!!

Mostra Elza no auge da sua forma e muito bem acompanhada. O álbum foi produzido por Arthur Joly (Mugomango) e contou com o reforço de um afiado time de jovens músicos. No repertório, canções que vão de Fred 04 a Zé Keti.

1. Intro ( Elza Soares )
2. Opinião ( Zé Kéti )
3. Eu Gosto Da Minha Terra ( R. Montenegro )
4. Rio De Janeiro ( Anderson Lugão / Elza Soares))
5. Volta Por Cima ( Paulo Vanzolini )
6. Somos Todos Iguais ( Elza Soares )
7. Two Tac ( Anderson Lugão )
8. Concórdia ( Nando Reis ) - Com Nando Reis
9. Computadores Fazem Arte ( Fred 04 )
10. Lata D´água ( Elza Soares )

Procurem conhecer e ouvir!!

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Saliente.



Me disse quase numa outra língua:
“Apaga a luz pra eu te ver melhor!”
Jogou dinheiro na minha cara
E pediu minha língua que não fadigava,
Que o conhecia.
“Me molha, me seca.”
Minha pele arrepiada na palma de sua mão,
Era ainda assim, macia.

Palma com palma.
Suor.
Cabelos colados.
Cabelo na boca.
Olhos nos olhos.
Minha boca ensaiou gritos
E calou na dele.

Lutou por fôlego.

Já nos braços de Morfeu,
Balbuciou que me amava.
Juntei o dinheiro, coloquei de volta na carteira.
Me recompus num banho, bem longe do que eu merecia
E fui ver as crianças no outro quarto.
Tempo seco da alergia na Maria Eduarda.

quarta-feira, 10 de junho de 2009

Ctrl C / Ctrl V dos Dragões - O Mau Olhado

bruno diz:
e ae piá...achou a chave do bau?
Valmir diz:
nem.. morri com vintão...
Valmir diz:
$$
bruno diz:
santo deus bendito
Valmir diz:
e pior q o bau já nem vale isso, tá quebrando...
Valmir diz:
q raiva no meu corpo!
bruno diz:
coitadinho
Valmir diz:
eu sofro.
bruno diz:
é...eu vejo
Valmir diz:
vou amarrar uma fitinha vermelha no meu braço.. é mau olhado!
Valmir diz:
só pode.
bruno diz:
será valmir?
Valmir diz:
e sábado faça calor ou frio.. vou tomar um banho de cachoeira..
bruno diz:
eita!
bruno diz:
onde?
bruno diz:
ah tá!
bruno diz:
entendi...
bruno diz:
leva sal grosso tbm
Valmir diz:
nao sei.. só sei q vou.
Valmir diz:
boa.
Valmir diz:
e rosa branca.
bruno diz:
se quiser eu vou lá na sua casa lhe dar uma surra de galho de arruda!
Valmir diz:
resolve
Valmir diz:
?
bruno diz:
opa!!
Valmir diz:
então, eu quero.
bruno diz:
resolver eu nao sei se resolve, mas q vc vai ficar com uns bons vergões nas costas vai...
bruno diz:
vai parecer q foi atacado pelo freddy krueger
Valmir diz:
tudo bem, sou branquinho o contraste vai ficar bonito.
bruno diz:
entao blz...vou arrumar umas arrudas e vou levar.
bruno diz:
vou te chapuletar até te dar febre...dai vai embora tudo qto é mau olhado, macumba, mau cheiro...
Valmir diz:
tudo pra um bem maior né?
bruno diz:
logico amigo!
Valmir diz:
ainda bem q tenho v como amigo pra me ajudar nessas horas de flagelo!
bruno diz:
amar é ver o amigo feliz!
Valmir diz:
são nas horas ruins que vemos quem realmente é amigo...
Valmir diz:
rolou uma lágrima agora...to emocionado!
bruno diz:
é emocionante mesmo...a amizade verdadeira é algo q toca o coração do ser humano.
Valmir diz:
é, não é?
bruno diz:
pois é!
Valmir diz:
eu acho!
bruno diz:
eu tbm!

Ctrl C / Ctrl V dos Dragões - Bolo de de fubá cremoso

madeira. diz:
ABEMUS VALMIRUS
=)....Valmir diz:
ontem fui ai no seu condomínio.. quase gritei de lá da rua. madeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeira!!!
mas ja era tarde.
madeira. diz:
tarde seria...
2 da manhã?
=)....Valmir diz:
22h mais ou menos.
tava no Almir.
mas como nem senti cheirinho de bolo, nem de pão..
nem de nada . reprimi..
se não teria gritado mesmo.
madeira. diz:
olhaa.. a mascara caiu...
nosso relacionamento se sustenta na sua vontade de comer bolo ou pão,
eu sempre desconfiei!!
=)....Valmir diz:
srrssr
madeira. diz:
eu com febre, de novo.. precisando de cuidados, e vc, interesseiro, só pensando em pão
=)....Valmir diz:
glup!
tadinho. tá ruim ainda?
madeira. diz:
oque? o bolo? não, não tah ruim... é de fubá cremoso... mas o que tem, já acabou!
hunf

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Piada do Destino.


Um ser proibido apareceu pra Vera, na forma de um cliente no escritório da imobiliária. Na mão trazia carinhos, que sua alma ansiava desde seu rompimento com Otávio, pra tentar uma equivocada aventura com Clarice, que deu em nada. No dedo, um ornamento que serviu pra selar um compromisso num rito de passagem. Compromisso esse, que não era com ela e isso Vera acreditava ser mais uma peça pregada pelo destino, seu cruel, injusto e astuto espectador que tinha como diversão lhe armar armadilhas.
Geraldo, sob os olhos apaixonados de Vera, era o "feio arrumadinho" mais, carinhoso, atencioso, amável, gentil e querido que uma mulher poderia desejar pra ter ao lado.
Seus corpos tinham um tipo de encaixe que nunca experimentara com ninguém. Eram tantas as afinidades, carícias, volúpias e tantas conversas agradáveis, que por instantes esquecia da existência de qualquer coisa à sua volta. Sabia que poderia contar-lhe os mais íntimos flagelos e que dele viria a palavra certeira que lhe ajudaria a resolver todos os problemas. Exceto um.
Certa disso, um dia olhou demoradamente nos olhos do amante, lhe deu um beijo que mentalmente chamou de "despedida" e partiu.
Foi embora com a promessa de não mais encontra-lo, mas não da mesma forma que prometia tomar atitudes para diminuir seu peso, mas com a certeza de que se continuasse a vê-lo, estaria dando ao sarcástico destino, mais um motivo pra se divertir às suas custas...

.....*.....


Imagem de computação gráfica, (que aliás, é perfeita!) gentilmente cedida por Jader Palma. 
Obrigado, valeu mesmo!!
Abaixo, mais trabalhos do cara. Vale a pena conferir.

Morena Trufada


Ô Morena Trufada,
Não jogue em mim
esses olhos de amêndoas
Que dão fim à minha paz.
E nem pronuncie meu nome,
com essa sua boca linda
que minha cabeça perturba.
Morena. Ah, Essa boca…

Ô Morena
Pare agora com esse negócio
De flagelar meu corpo,
com sua ausência agonizante.
De atribular a minha vida
e frequentar somente
os meus sonhos nada secretos.
Morena. Ah, Meus sonhos...

Ô Morena
Que brincadeira é essa
de vir aqui pro meu lado
com essa flor de quaresmeira?
Fique longe de mim
Com todo esse seu sacolejo,
esses sabores, cheiros e cores.
Morena. Ah, Essas cores...

Flávia Carvalho, Obrigado pela gentileza em ceder a foto.
Ana Maria, você é um espetáculo!
Beijos.